Segundo informações apuradas pela nossa reportagem, Ana Paula Pereira Bentes, de 22 anos de idade, deu entrada no Hospital Municipal de Itaituba na sexta feira, 31/12/21, as 17hs15min, gravida com 39 semanas, sentindo fortes dores e com suspeita de estar em trabalho de parto. A mesma foi internada para acompanhamento médico, ficando em observação, mas não estava conseguindo a dilatação necessária natural para o parto, sendo assim, o parto foi induzido pela equipe médica, e a criança nasceu as 00hs22min de domingo, 02/01/22, logo foi levado para a UCI/Neonatal – (Unidade de Cuidados Intermediário), devido complicações na hora do parto, mas infelizmente o pequeno Benício Pereira Bentes não resistiu e faleceu há 01h10min da segunda feira, 03/01/22. 

As causas da morte foram apontadas como sendo, morte por: 

Pneumonia broncoaspirativa: A pneumonia aspirativa, também chamada de pneumonia por aspiração, é uma infecção do pulmão causada pela aspiração ou inalação de líquidos ou partículas que vieram da boca ou do estômago, atingindo as vias respiratórias, e levando ao aparecimento de alguns sinais e sintomas como tosse, sensação de falta de ar. 
- Anóxia neonatal A Anóxia Neonatal é uma condição de privação ou diminuição da oferta de oxigênio ao cérebro, podendo evoluir para Encefalopatia Hipóxico-Isquêmica (EHI) acometendo principalmente recém-nascidos a termo e pré-termo e, em níveis extremos aumenta as estatísticas de óbitos.
- insuficiência respiratória grave: A insuficiência respiratória é uma síndrome na qual os pulmões apresentam dificuldade para fazer as trocas gasosas normais, não conseguindo oxigenar adequadamente o sangue ou não sendo capaz de eliminar o excesso de dióxido de carbono, ou ambos. Quando isso acontece, a pessoa pode desenvolver sintomas como intensa falta de ar, cor azulada nos dedos e cansaço excessivo.

Segundo informações apuradas pela nossa reportagem no HMI, a paciente não estaria apresentando nenhum problema que pudesse comprometer a saúde da criança além da não dilatação normal, teria sido feito o toque é não teria sido encontrado MECÔNIO que corresponde às primeiras fezes do bebê, sendo uma massa compacta formada por todos os componentes dissolvidos e absorvidos pelo bebê no líquido amniótico. Geralmente, o mecônio é eliminado apenas depois do nascimento, quando o recém-nascido começa a se alimentar. No entanto, em alguns casos ele é eliminado no líquido amniótico, antes ou perto da época de nascimento causando uma complicação denominada de síndrome da aspiração meconial, fato que teria acontecido. 

A família alega negligencia: “Minha prima perdeu seu bebê por incompetência de uma médica no Hospital Municipal de Itaituba. Falta de responsabilidade e negligência por parte da médica, que estava no plantão. Uma vez que a mãe do bebê estava com 3 dias em processo de parto, e a família sempre pedindo pra médica resolver a situação, ou seja, providenciar um parto cesário“, contou o familiar. 

Ainda conforme relatos de um primo de Ana Paula, a gravidez não era de risco, e uma ultrassom comprovava que a gestação ocorreu de maneira saudável, além de que a gestante recebeu todas as orientações no pré-natal. “O bebê passou da hora de nascer e o mais revoltante é que ele engoliu fezes. Quando isso acontece, quem entende de parto sabe que a criança passou muito tempo na barriga da mãe”, disse indignado. 

"A direção do HMI alega que a mãe não possua o laudo para o procedimento de parto normal. Gente! Que espécie de profissionais a sociedade de Itaituba tem? Por que não fizeram nada? Eu quereria entender! Vítima de erro médico"!

"Minha família vai procurar seus direitos  por que essa criança estava sendo tão  esperada. Agora , esperamos um laudo médico convincente da médica ou do hospital , pois o que aparentemente mostra a não atuação em consonância com os protocolos e diretrizes da obstetrícia".
(Ana Paula escreveu em sua rede social)

A família procurou a Policia Civil para registrar um ocorrência sobre a morte da criança, que só teria morrido por negligencia da equipe médica, alega a família que quer justiça. O IML foi acionado, que fez a busca do corpo no HMI para fazer exames sobre a causa morte para embasamento do inquérito policial. Após divulgação do caso da Ana Paula nas redes sociais, outras mulheres apareceram relatando que passaram pela mesma situação. Familiares denunciam que Ana Paula foi muito machucada pela equipe médica que teria forçado bastante o parto normal, inclusive ainda não recebeu alta no Hospital devido as sequelas.  

O Prefeito de Itaituba, Valmir Clímaco, se manifestou pedindo perdão a família pelo que ocorreu e deu um recado aos profissionais do hospital afirmando que nenhuma mulher mais vai sofrer dias e dias dentro da unidade de saúde. Veja o que disse o prefeito aqui nesse link. https://www.youtube.com/channel/UC1eLYORoiuDopLSiuS0DaUg

A nossa reportagem procurou o secretário de Saúde Iamax Prado para falar sobre o assunto, segundo ele todas as providencias serão tomadas de acordo com a lei. https://www.youtube.com/channel/UC1eLYORoiuDopLSiuS0DaUg

Fonte: Junior Ribeiro e O Impacto 




Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Amazônia Trator Peças

Junior Ribeiro / Itaituba Pará
Amazônia Trator Peças