Nesta segunda-feira (16), Comitês Integrados de Segurança Pública e Defesa Social (Cispeds), que reúnem os representantes dos órgãos de segurança pública regional, estabeleceram o 'Núcleo provisório de inteligência integrado' e deflagraram a terceira fase da "Operação Xingu", com o intuito de combater e inibir as ações criminosas, elucidar os eventos ocorridos nas últimas semanas e garantir a segurança da população, em Altamira, sudoeste do Estado. 

O Núcleo provisório de inteligência integrado foi estabelecido em um encontro dos gestores e reúne a Inteligência das Polícias Militar e Civil e Secretaria de  Administração Penitenciária (Seap), que vão aprofundar a coleta de dados e informações referentes aos eventos ocorridos nas últimas semanas, para que a elucidação dos casos ocorra o mais breve possivel e os envolvidos, já identificados, sejam localizados.  

Paralelo a isso, no período da tarde, foi deflagrada a terceira fase da "Operação Xingu", que reforçará as ações ostensivas e repressivas pelos próximos 15 dias. Dentre as ações, estão incursões, cumprimento de mandados judiciais, barreiras para fiscalizações de veículos, abordagens a pedestres e presença de efetivo em todos os bairros e pontos estratégicos do município.  Para o Superintendente Regional do Xingu, Delegado Walison Damasceno, a integração  de todas as forças, são de grande importância para o avanço das investigações e a elucidação de todos os crimes ocorridos nas últimas semanas. 


"Estamos reunidos com equipes da inteligência tanto de Altamira, quanto de Belém e Santarém que estão somando esforços conosco, além de equipes da Divisão de Homicídios, fazendo levantamentos de dados, apurações de campo para que os fatos sejam esclarecidos. Ressaltamos que não vamos descartar nenhuma linha de investigação, entretanto os maiores indícios apontam que as motivações estão em torno de brigas entre grupos criminosos que atuam na região, que diante de um dos eventos infelizmente vitimou também pessoas que não tinham nenhum histórico  criminal. Porém, estamos trabalhando para concluir essa apuração e vamos continuar atuando de forma célere e firme, para continuar contribuindo na redução dos indicadores como estamos fazendo nos últimos três anos, tirando Altamira do ranking de cidades mais violentas", afirmou o Delegado Walison Damasceno.

Efetivo: Mais de 70 agentes de segurança das Policiais Militar e Civil, Departamento de Trânsito do Estado, Bombeiros Militar, Grupamento Aéreo de Segurança Pública, além do Departamento Municipal de Trânsito e Guarda Municipal integram as ações desenvolvidas no município.

Além disso, foram deslocadas 25 viaturas, uma aeronave e um cão guarda, durante as ações ostensivas. "Estamos nas ruas desde a última sexta-feira com várias ações da PM e integradas, hoje estamos dando continuidade e intensificando as ações junto as equipes especializadas que vieram da Capital. Portanto, vamos continuar fazendo levantamentos para que novas incursões sejam realizadas em pontos estratégicos, assim como, barreiras, saturações e bloqueios, com a visibilidade e maior efetivo nas ruas. Ressaltamos que a população pode ficar tranquila, pois vamos permanecer nas ruas com todo o reforço e empenhados para garantir que os autores dos crimes sejam capturados", concluiu o Ten Cel Marcos Barros, Sub Comandante do comando de policiamento regional.

Por Roberta Meireles (SEGUP)


Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Amazônia Trator Peças

Junior Ribeiro / Itaituba Pará
Amazônia Trator Peças