Uma mulher que deu entrada em um hospital após passar por um suposto aborto espontâneo é investigada. Os moradores da cidade de Alenquer, no oeste do Pará, ficaram chocados na tarde desta quinta-feira, 5. Uma criança recém-nascida foi encontrada dentro de uma mala abandonada em um terreno com vários quartos de aluguel. O bebê foi descoberto por um pedreiro que trabalhava em uma obra ao lado do terreno.

O pedreiro Alfredo Mota ouviu um choro e ao entrar no terreno encontrou o bebê na mala. A criança estava enrolada em um lençol e ainda com o cordão umbilical e a placenta. A Polícia Militar e o Samu foram acionados e criança foi levada para o Hospital Municipal de Alenquer. De acordo com a equipe que realizou o resgate, o bebê tinha marcas de ferradas de formigas pelo corpo.

Moradores relataram para a PM que na noite desta quarta-feira, 4, ouviram o choro da criança, mas acaram que era gato e não deram importância. “Quando vi aquela cena me deu aperto no coração. Espero que essa criança sobreviva”, disse emocionado o pedreiro Alfredo Mota.

Suspeita: Uma mulher, nesta quinta-feira, 5, deu entrada no Hospital Municipal de Alenquer com sangramento. Ela e o marido alegaram que ela teria sofrido um aborto espontâneo. A polícia investiga se a mulher é a mãe do bebê abandonado na mala. Há um mês o casal estava morando em uma residência ao lado de onde a criança foi abandonada.

Fonte: https://www.romanews.com.br/

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem