O Ministério da Saúde no ano de 2010, ainda na primeira gestão do prefeito Valmir Climaco, habilitou o município de Itaituba com a Unidade de Pronto Atendimento – UPA.

Na época, a administração começou a construção da unidade, deixando para a próxima gestão concluída mais de 70% da construção, porém a então gestão nada mais fez para a conclusão da UPA.

Em 2017, quando retornou a administração municipal, o prefeito Valmir Climaco procurou de todas as formas concluir a unidade. Em busca pelos recursos para equipar a UPA, conseguiu com o então deputado federal Francisco Chapadinha emenda parlamentar no valor de aproximadamente 400.000,00 (Quatrocentos mil reais), destinados para a compra de equipamentos para equipar a UPA. Porém, uma atrapalhada na documentação, esses recursos foram parar nos cofres do governo do Estado. Desde então a atual administração tenta conseguir a transferências destes recursos para o município de Itaituba. Uma busca incansável, sem solução até o momento.

Mas para a surpresa de todos veio uma pandemia, que obrigou a administração buscar todos os meios para encontrar soluções para os problemas em meio a um vírus devastador. Ainda quê, apenas parte da unidade fosse colocada em prática, o gestor municipal, com recursos próprios da prefeitura, arregaçou as mangas e conseguiu que neste dia 18 de maios de 2020, a Unidade de Pronto Atendimento fosse inaugurada, mesmo parcialmente. Esse esforço pela inauguração se dar em virtude de uma pandemia, que tem trazido um dos maiores desafios ao mundo que tenta buscar respostas para a problemática na saúde pública, que assola o mundo com um inimigo invisível, mas muitas vezes letal para muitos infectados.
A UPA era muito aguardada, a população cobrava muito, mas o governo não mediu esforços para prestar os melhores serviços aos munícipes de Itaituba.

E foi em meio a uma pandemia que a prefeitura através da Secretaria de Saúde, descerrou a faixa de inauguração da UPA, ocorrido neste dia 18 as 18:00 horas.

  A inauguração em meio a uma pandemia não permitiu que fosse prestigiada por muitos que gostariam de estar presente nesse momento de suma importância para a saúde do município, entre eles o prefeito municipal, por ser considerado pessoa de risco com algumas interferências na saúde.

A cerimonia foi simples, mas cercada de emoções. O atual Secretário de Saúde Adriano Coutinho conduziu a cerimonia e se agigantou em seu discurso enfatizando a importância da abertura da unidade, que muito vai contribuir com a saúde do município. Entre os presentes, a enfermeira Bernadete Coelho, representando a família do Enfermeiro Surivan Albuquerque (im memoriam), que teve seu nome aprovado pelo Projeto de Lei do vereador Raimesson Abreu para o prédio da UPA. Bernadete em sua fala destacou a importância do Sistema Único de Saúde- SUS, que segundo era uma bandeira que o enfermeiro defendia com muito orgulho.

A Coordenadora da UPA Enfermeira Elaine Oliveira destacou que a unidade soma muito nesse momento e que está com uma equipe de profissionais formada por quatro )04) médicos, seis (06) enfermeiros, doze (12) técnicos de enfermagem, dois (02) maqueiros, três (03)Auxiliar de Serviços Gerais e cinco (05) Auxiliares Administrativos, prontos 24 horas para atender a população, ressaltou a Coordenadora.

O Secretário  de Saúde Enfermeiro Adriano Coutinho que tem feito um grande trabalho a frente da saúde, enfatizou: “A UPA está de portas abertas para qualquer pessoa que procurar atendimento, dispomos de médicos 24 horas, porém a nossa UPA vai iniciar suas atividades com uma particularidade, como ela foi inaugurada em meio a uma pandemia, os serviços serão direcionados para os pacientes de  COVID-19, enfatiza o enfermeiro.” Coutinho destacou ainda: “ Agora, mudamos  a estratégia contra o corona vírus. Suspendemos as visitas nas casas e o objetivo é ampliar o atendimento e a UPA vem a calhar pra esse propósito, que é atender mais pessoas e mais tranquilamente entre trinta pessoas de casos leve e moderados , agora se esses pacientes evoluir pra os casos mais graves, temos ambulância a disposição com médico, que conduzirá até o Hospital Municipal, para estabilização e UTI. Então o mais importante é que a UPA chega em momento delicado e vai contribuir muito nesse momento de pandemia, disse o enfermeiro”

ASCOM/PMI

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem