Helder Barbalho (MDB) e Alberto Beltrame são investigados por suspeita de fraude na compra R$ 50 milhões em respiradores. Governo estadual diz que verba foi ressarcida; Helder nega ser amigo do empresário e diz que não sabia que respiradores não funcionavam.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10) a Operação Bellum, que tem como objetivo apurar supostas fraudes na compra de respiradores pulmonares pelo governo do Pará para ajudar no combate ao novo coronavírus. A operação foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) com base em pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

São 23 mandados de busca e apreensão no Pará e em mais cinco estados (RJ, MG, SP, SC, ES) e no Distrito Federal. Segundo a PF, a compra dos respiradores custou ao estado do Pará R$ 50,4 milhões.

São alvos das buscas o governador Helder Barbalho (MDB) e o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame. Além deles, outras onze pessoas são alvos dos mandados nesta quarta-feira, incluindo sócios da empresa investigada e servidores públicos estaduais.

Veja quem são os alvos dos mandados:

Helder Barbalho - governador do Pará
Alberto Beltrame - secretário da Saúde e presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass)
Persifal de Jesus Pontes - chefe da Casa Civil do governo do Pará
René de Oliveira e Sousa Júnior - secretário de Fazenda do Pará
Leonardo Maia Nascimento - assessor do gabinete do governador Helder Barbalho
Peter Cassol Silveira - secretário-adjunto de gestão administrativa da secretaria de saúde do Pará
Cintia de Santana Andrade Teixeira - diretora do departamento de administração e serviço da Secretaria de Saúde do Pará
Celso Mansueto Miranda de Oliveira Vaz - servidor da secretaria de Saúde do Pará
Ana Lúcia de Lima Alves - gerente de compras da secretaria de Saúde do Pará
Wilton dos Santos Teixeira - auditor da Receita Federal
Erick Bill Vidigal - servidor do Conselho Nacional do MP e ex-integrante da Comissão de Ética Pública da Presidência
André Felipe de Oliveira da Silva - empresário da empresa SKN do Brasil
Glauco Octaviano Guerra - vinculado à MHS Produtos e Serviços LTDA ME

Em rede social, o governador Helder Barbalho afirmou que agiu a tempo e "os recursos foram devolvidos aos cofres do estado". Em nota oficial, o governo do estado afirmou que apoia a ação de PF e também destacou o ressarcimento dos recursos. O G1 entrou em contato com Alberto Beltrame, com o Conass e com os demais alvos, mas não obteve resposta até por volta de 12h20. (Veja detalhes ao final da reportagem)



Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/