O ano de 2021 pode iniciar com uma nova perspectiva para quem está buscando uma vaga no funcionalismo público. A portaria que autoriza a realização do esperado concurso da Polícia Federal (PF) foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (11) e determina o prazo de até seis meses, contado a partir da portaria de autorização, para a publicação do edital de abertura de inscrições. Com isso, a perspectiva é de que até junho de 2021 os interessados em concorrer às 1.500 vagas previstas já possam realizar suas inscrições.

As vagas autorizadas pela portaria são para cargos de nível superior, sendo a maior parcela destinada à função de agente de Polícia Federal, com 893 vagas. Já o cargo de escrivão tem 400 vagas autorizadas, o de delegado conta com 123 e o de papiloscopista tem 84 vagas autorizadas. De acordo com o portal especializado em concursos públicos JC Concursos, as remunerações iniciais previstas para as funções são de até R$22.672,48.

Apesar da publicação da autorização tornar a realização do concurso mais palpável, a expectativa pela ocorrência do certame já vem de alguns meses. Ainda em agosto de 2020, o presidente Jair Bolsonaro anunciou, durante uma live transmitida através de redes sociais, a realização do concurso para a PF.

À época, porém, a perspectiva apontada pela Presidência da República era de oferta de 2 mil vagas, número superior ao montante autorizado pela portaria do dia 11 de dezembro de 2020. Ainda que o número de vagas efetivamente autorizadas seja menor, o montante de 1.500 oportunidades é muito superior ao número de vagas ofertadas pelo último concurso público realizado pela PF, com edital de 2018. À época, foram oferecidas apenas 500 vagas.

Para quem está de olho em uma das vagas, a publicação da portaria apresenta um novo momento para a preparação. Coordenador do Hertz Concursos, o professor Waldomário Melo destaca que, considerando a extensão do conteúdo normalmente cobrado em editais da Polícia Federal, o ideal é iniciar os estudos o quanto antes.

“É um concurso onde a concorrência, além de ser bastante alta, é composta por concurseiros que já estudam há bastante tempo, até mesmo antes da publicação do edital. Normalmente são pessoas que já têm uma preferência pela carreira policial”, considera. “O candidato deve começar a fazer a preparação o quanto antes. Quando se publica o edital, o prazo médio para a realização da prova costuma ser de 60 dias. É pouco tempo para um conteúdo extenso”.

O professor diz que é possível se preparar para o concurso após a publicação do edital e conquistar êxito, porém, quem inicia os estudos antes aumenta as chances de sair na frente da concorrência. “O ideal é sempre começar a estudar baseado no último edital, já que os conteúdos, provavelmente, são os que vão estar dentro da concepção do novo edital. Quando muda, é pouca coisa e que pode ser estudada no intervalo entre a publicação do edital e a prova”.

BANCA

Vencida a etapa de publicação da autorização do concurso, o próximo passo do certame é definir a banca organizadora. O professor Waldomário Melo destaca que em quase todas as edições de concursos anteriores da PF, a banca organizadora responsável foi o Cespe/Unb, hoje chamada de Cebraspe. “A partir dessa autorização já é dado o ‘start’ para a definição da banca. Talvez nos primeiros meses do próximo ano nós já conheçamos o nome da banca organizadora. O IADES (Instituto Americano de Desenvolvimento) e o Instituto AOCP têm feito muitos editais, mas baseado em edições anteriores de concursos da PF, o destaque vai para o Cebraspe”.

Reforçando que não é qualquer concurso que oferta uma quantidade de vagas tão expressiva, ainda que a nível nacional, Waldomário destaca que o cenário atual possibilita a preparação dos concurseiros tanto em aulas presenciais, quanto on-line ou mesmo em modelos híbridos, que mesclam as duas modalidades.

“O ideal é buscar uma preparação especializada, com professores que já têm experiência com esse tipo de conteúdo e que poderão otimizar esse conteúdo dentro do tempo previsto. Também deve sempre procurar se basear no edital anterior e nas provas anteriores, fazer o reconhecimento de como era o perfil da banca do último edital”, recomenda. “A oportunidade está lançada, agora é com os concurseiros a preparação”.



VAGAS

Foram autorizadas a oferta de 1.500 vagas, sendo distribuídas da seguinte forma:

893 vagas para o cargo de agente de Polícia Federal;

400 vagas para o cargo de escrivão de Polícia Federal; 

123 vagas para o cargo de delegado de Polícia Federal; 

84 vagas para o cargo de papiloscopista da Policial Federal.

PRAZO

O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria, ocorrida em 11 de dezembro de 2020.

PRÓXIMO PASSO

Vencida a etapa de publicação da autorização do concurso, o próximo passo do certame é definir a banca organizadora.

Fonte: Portaria Nº 14.358-DG/PF, de 9 de dezembro de 2020.

Veja as atribuições de cada cargo autorizado

Agente de Polícia Federal

Investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais, observada a competência da Polícia Federal; proceder à busca de dados necessários; executar todas as tarefas necessárias à identificação, ao arquivamento, à recuperação, à produção e ao preparo dos documentos de informações; executar todas as atividades necessárias à prevenção e repressão de ilícitos penais da competência da Polícia Federal; conduzir veículos automotores, embarcações e aeronaves; auxiliar a autoridade policial em todos os atos de investigação, cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Delegado

Instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação; orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais; participar do planejamento de operações de segurança e investigações; supervisionar e executar missões de caráter sigiloso; participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o órgão na consecução dos seus fins.

Escrivão

Dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; atuar nos procedimentos policiais de investigação, acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais; responsabilizar-se pelo valor das fianças recebidas e pelos objetos de apreensão; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; atuar nos procedimentos policiais de investigação; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Papiloscopista

Executar, orientar, supervisionar e fiscalizar os procedimentos de coleta, revelação, levantamento e armazenamento de fragmentos e impressões papilares, exames e laudos oficiais papiloscópicos, representação facial humana; operação e gestão de bancos e sistemas automatizados de identificação civil e criminal; assistir à autoridade policial; desenvolver estudos na área de papiloscopia; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Fonte: JC Concursos.

Como foi a última seleção?

Enquanto o edital com as regras do concurso de 2021 ainda não foi publicado, uma boa maneira de se preparar para a seleção é ficar atento ao que foi exigido no último concurso realizado pela Polícia Federal, cujo edital data do ano de 2018. Confira as características da última seleção.

Vagas ofertadas: 500

Cargos

Delegado de Polícia Federal No último edital (2018) exigia como requisito básico o diploma de bacharel em direito e a comprovação de três anos de atividade jurídica ou policial. Oferecia remuneração de R$ 22.672,48 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.

Agente de Polícia Federal No último edital (2018) exigia formação em nível superior em qualquer área. Oferecia remuneração de R$ 11.983,26 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.

Escrivão de Polícia Federal

No edital de 2018 o cargo exigia como requisito básico formação em nível superior em qualquer área e oferecia remuneração de R$ 11.983,26 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.

Papiloscopista de Polícia Federal

No edital de 2018 a exigência era de formação em nível superior em qualquer área, com oferta de remuneração também de R$ 11.983,26 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais em regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.

Requisitos

Entre os requisitos básicos para a investidura nos cargos ofertados pelo edital de 2018, estava a necessidade de possuir carteira de identidade civil e carteira nacional de habilitação, categoria “B”, no mínimo; a exigências de idade mínima de 18 anos completos na data de matrícula no Curso de Formação Profissional; aptidão física e mental; e a necessidade de estar em dia com as obrigações eleitorais e militares.

Fonte: EDITAL Nº 1 – DGP/PF, de 14 de junho de 2018.

Qual foi a banca organizadora do último certame

No último concurso organizado pela Polícia Federal, a banca organizadora do certame foi o Cebraspe. Dentre as características das provas objetivas realizadas pela banca está a disponibilização de um comando no enunciado das perguntas e a oferta de duas opções de resposta, “Certo” ou “Errado”.

Fonte: EDITAL Nº 1 – DGP/PF, de 14 de junho de 2018.

Como foram as avaliações do último concurso?

Primeira etapa

Para delegado de Polícia Federal

Prova objetiva com 120 questões de caráter eliminatório e classificatório

Prova discursiva com três questões dissertativas e elaboração de peça profissional de caráter eliminatório e classificatório

Exame de aptidão física de caráter eliminatório

Prova oral de caráter eliminatório e classificatório

Avaliação médica de caráter eliminatório

Avaliação psicológica de caráter eliminatório

Avaliação de títulos de caráter classificatório

Para agente de Polícia Federal e papiloscopista de Polícia Federal

Prova objetiva (Bloco I com 60 questões; Bloco II com 36 questões; Bloco III com 24 questões) de caráter eliminatório e classificatório

Prova discursiva com elaboração de texto dissertativo de até 30 linhas, de caráter eliminatório e classificatório

Exame de aptidão física de caráter eliminatório

Avaliação médica de caráter eliminatório

Avaliação psicológica de caráter eliminatório

Para escrivão de Polícia Federal

Prova objetiva (Bloco I com 60 questões; Bloco II com 36 questões; Bloco III com 24 questões) de caráter eliminatório e classificatório

Prova discursiva com elaboração de texto dissertativo de até 30 linhas, de caráter eliminatório e classificatório

Exame de aptidão física de caráter eliminatório

Prova prática de digitação de caráter eliminatório

Avaliação médica de caráter eliminatório

Avaliação psicológica de caráter eliminatório

Segunda etapa

A segunda etapa do concurso público consistiu de Curso de Formação Profissional, de caráter eliminatório, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia.

Fonte: EDITAL Nº 1 – DGP/PF, de 14 de junho de 2018.

Qual foi o tempo de prova?

A(s) prova(s) objetiva(s) e a prova discursiva, exceto para o cargo de delegado de Polícia Federal, tiveram a duração de 5 horas, sendo realizadas no turno da tarde.

*Para o cargo de delegado de Polícia Federal, a prova objetiva teve a duração de 4 horas e foi aplicada no turno da manhã. Já a prova discursiva teve duração de 4 horas, sendo aplicada na mesma data, no turno da tarde.

Fonte: EDITAL Nº 1 – DGP/PF, de 14 de junho de 2018.


Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/