Criminosos estão aproveitando o início da vacinação contra a Covid-19 para aplicar golpes e clonar contas de WhatsApp, aplicativo de mensagem para Android e iPhone (iOS). Em uma das fraudes, eles telefonam para as vítimas se passando pelo Ministério da Saúde e solicitam o código de ativação do mensageiro. Em outras tentativas, os bandidos enviam links falsos para roubar dados de usuários. O Ministério da Saúde emitiu uma alerta para que as pessoas não caiam nos golpes.

No golpe telefônico, os bandidos se passam por funcionários do Ministério da Saúde, e dizem estar coletando dados para o programa de vacinação contra a Covid-19. Ao final do contato, eles solicitam um código numérico que foi enviado por SMS para o celular da vítima — essa numeração dá acesso ao WhatsApp do usuário, permitindo que os bandidos clonem a conta.

Em outra modalidade de fraude, os bandidos utilizam links falsos que dizem ser do Governo Federal, e que são compartilhados entre grupos e conversas do WhatsApp. Essas páginas falsas solicitam o cadastro de dados pessoais dos usuários, sob o pretexto de coletar informações para a vacinação. Essa prática é conhecida como phishing, que tem o objetivo de roubar os dados e utilizá-los para práticas criminosas. O Ministério da Saúde publicou, em seu perfil oficial do Twitter, um alerta para a população, afirmando que não telefona para ninguém para marcar a vacinação, e que não solicita dados pessoais por telefone.

Em Itaituba aconteceu uma tentativa de golpe veja

Desta vez, um empresário da cidade faz um alerta sobre as mais criativas e diversas formas de aplicação de golpe. O empresário relata que recebeu uma ligação, alegando ser do Ministério da Saúde e que precisava fazer uma pesquisa com 5 perguntas, que se tratavam de coisas básicas relacionadas ao Covid. Após as respostas dadas pelo empresário, o golpista disse que ia dar baixa na ligação e que iriam enviar um sms com um código. Atento, o empresário verificou que se tratava de um golpe, que através do código enviado estavam tentando acessar o Whatsapp do mesmo. O empresário alerta sobre esses golpes que vem de forma de ligações e mensagens para que as pessoas fiquem alertas e precavidas. Fonte: BLOG JHONNY NOTÍCIAS Por:ADRIANA NASCIMENTO

Se não bastasse todas as modalidades de golpes que estão circulando na praça, agora tem o golpe da Vacina contra a Covid19, uma pessoa se passa alguém do ministério da saúde e diz para a vítima que foi sorteada para receber a vacina contra a covid19, o objetivo e clonar o Whatsapp da vítima e tentar conseguir dinheiro com parentes e amigos. O Delegado João Milhomem diretor da 19ª Seccional de Itaituba no Pará dá algumas dicas para as pessoas não caírem em golpes. 

Neste ano de 2020 tem sido grande o número de crimes de estelionato, realizados através da internet, principalmente com dois tipos de vítimas.
1 – beneficiários do auxílio emergencial
2 – Pessoas que compram ou vendem algum bem (principalmente veículos), pela internet.
Para os beneficiários do auxílio emergencial, para evitarem ser vítimas de estelionatários, a recomendação é utilizar apenas o próprio aparelho celular, para cadastrarem ou movimentarem as contas bancárias, afim de evitar que seus dados e senhas fiquem registradas em aparelhos de terceiros. Um fato curioso, é que a maioria dos beneficiários do auxílio emergencial, que procuraram a Polícia Civil em Itaituba, por terem sido vítimas de algum golpe, o criminoso, que praticou o crime, foi algum familiar ou amigo, em cujo aparelho, ficaram salvas as informações das contas da vítima. Com relação às pessoas que compram ou vendem algum bem (principalmente veículos), pela internet, a recomendação para quem compra é:
1 -  NUNCA, JAMAIS, fazer qualquer pagamento adiantado;
2 – Desconfiar de preços muito abaixo dos de mercado;
3 – Checar a situação do veículo, junto ao Detran, se existe alguma pendência de tributos, de financiamento, se existe alguma adulteração na placa e/ou chassi, etc;
Para quem vende pela internet: 1 – Só efetuar a entrega do bem, após confirmar que o dinheiro foi efetivamente depositado ou transferido para a conta bancária do vendedor, pois nesses casos em particular, os criminosos costumam encaminhar para as vítimas em potencial, comprovantes confeccionados por eles próprios, ou ainda, podem simular um depósito com envelope vazio, ou ainda fazerem um agendamento de transferência futura e quando isso ocorre, no extrato da conta do vendedor, vai sempre aparecer uma ressalva de que aquele valor não está disponível para saque, pois carece de confirmação pela instituição bancária.
2 – Se possível, procure saber com quem se está negociando, nome completo, endereço, local de trabalho, etc; Outra modalidade de golpe que vem se tornando comum, é quando o criminoso, através de mensagens via aplicativos, se faz passar por uma pessoa para quem a VÍTIMA costuma fazer transferências ou depósitos bancários e nesses casos, normalmente o criminoso entra em contrato usando outra linha telefônica, informando que mudou de número e fornece para VÍTIMA outra conta bancária, para a qual deverão ser feitos os novos depósitos ou transferências. Para evitar cair nesse” golpe”, a potencial vítima deverá confirmar, se possível pessoalmente, com a pessoa para quem costuma transferir valores, para saber se as informações são verdadeiras.

Fonte: Delegado João Milhomem/ Diretor da 19ª Seccional Urbana de Itaituba, PA
Blog: Jhony Noticias 
Blog: Do Junior Ribeiro 
https://www.techtudo.com.br/




Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/