Para combater os crimes ambientais com foco no desmatamento ilegal e degradação do meio ambiente, a operação Curupira, desencadeada pelo Governo do Estado, por meio das secretarias de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), vem atuando intensificadamente na terceira base permanente, instalada no município de Novo progresso, completando na última segunda-feira (27), 15 dias de ações ostensivas na Região.

Com mais de 85 servidores, entre técnicos da Semas e agentes de segurança Pública, as atividades no município já resultaram em 11 apreensões, sete intimações, oito termos de embargo, oito maquinários inutilizados, nove auto de infração, duas escavadeiras apreendidas, além de 20 garimpos desarticulados, bem como, 22 áreas desmatadas identificadas.

Para o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, as ações desencadeadas vêm ganhando êxito pelo trabalho conjunto executado pelos setores de inteligência, que auxiliam nas ações ostensivas, com a atuação em campo dos agentes de segurança.

“Até o momento estamos conseguindo atingir os alvos necessários na Operação através de uma ação precisa dos nossos setores de inteligência, assim como no trabalho intensificado dos nossos agentes em campo. Em 15 dias, nossa ação vem ganhando resultados positivos em Novo Progresso, e com isso, estamos fortalecendo ainda mais essa operação que hoje atua em três frentes dentro do nosso território, visando, sobretudo, o enfrentamento aos crimes ambientais no nosso Estado”, pontuou o titular da Segup.

Operação Curupira  – A  ‘Base Novo Progresso’ é a terceira instalada em 42 dias de atuação da Operação Curupira que conta com mais duas bases fixas, a primeira, instalada no município de São Félix do Xingu, e a segunda, na cidade de Uruará. A operação conta ainda com as atividades de fiscalização e rondas diuturnamente, tanto pela terra quanto pelo ar, com a utilização de uma aeronave que desloca para apoio nas ações de prevenção e combate aos crimes ambientais no Pará.

Integração –  Participam da operação as polícias Civil e Militar, Polícia Científica do Estado, Corpo de Bombeiros Militar,  Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Segup, é responsável pelo apoio logístico e aéreo nas ações em todas as bases fixas correspondentes à operação.

O Impacto com informações da Agência Pará
Imagem: Agência Pará


Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Amazônia Trator Peças

Clique aqui e saiba mais ...