Nossa reportagem conseguiu entrevista exclusiva com o vereador Luiz Fernando Sadeck Peninha, que em 2012 foi eleito para seu quinto mandato, mas teve sua diplomação impedida por uma ação na Justiça.
Após entrar com recurso, a Justiça devolveu o mandato para Peninha, que de fato e de direito será empossado nesta sexta-feira, dia 13, em sessão especial na Câmara Municipal de Itaituba. Nesta entrevista Peninha fala de sua luta para voltar à Câmara Municipal, da atuação da nova legislatura e faz duras críticas ao governo da prefeita Eliene Nunes. Veja a entrevista na íntegra.

JORNAL O IMPACTO: Sua volta para a Câmara de Vereadores significa o que para Itaituba?

PENINHA: Minha volta representa a volta do povo para o Poder Legislativo, já que hoje a população reclama que não tem nenhum Vereador defendendo seus interesses. Onde ando a pergunta é a mesma: “Quando tu vai voltar, Peninha? Itaituba precisa de você. Você está fazendo falta naquela Câmara”.

JORNAL O IMPACTO: Você sabe da responsabilidade que tem sua volta à Câmara?

PENINHA: Sim! E não é tão fácil. A população espera muito de mim. Confia e acredita que ali vou fazer, como sempre fiz, a diferença. Vou voltar com um fardo muito pesado, que hoje a população espera que eu possa resolver, que são os problemas que mais afligem Itaituba. Não é fácil, mas acredito que outros vereadores vão me acompanhar, em defender a população.

JORNAL O IMPACTO: Fora do poder, como você viu a atuação desta Câmara de Itaituba?

PENINHA: Veja bem, mesmo sem mandato, mas sempre acompanhei os trabalhos da Câmara, como também as reclamações da população, criticando os vereadores de omissos e coniventes. É ruim isto para os vereadores e este é o grande motivo dessa expectativa da população com a minha volta. Tudo isto está acontecendo, porque Itaituba está abandonada. Parece que não tem governo. Devido isto, há uma cobrança muito grande sobre os vereadores.

JORNAL O IMPACTO: E A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL, O GOVERNO DA ELIENE NUNES COMO VOCE AVALIA?

PENINHA: Meu amigo, nunca vi alguém não incompetente à frente de uma Prefeitura como a atual prefeita de Itaituba. A falta de gestão é o grande problema da Eliene. Veja bem: uma Prefeita que permite que uma folha de pagamento de servidores chegue a R$ 12 milhões, gastando com salários em torno de 75% do que o Município recebe, é a maior prova da INCOMPETÊNCIA. Este é o grande gargalo do governo da prefeita Eliene Nunes. Falta tudo no governo. É remédio. É Merenda. É gás de cozinha para fazer merenda para as crianças e, veja bem o absurdo, deixar de pagar energia elétrica. Aí amigo, isto é DESGOVERNO.

O IMPACTO: O que a população pode esperar do PENINHA na Câmara?

PENINHA: Muito Trabalho. Temos muito o quer fazer.Temos que rever o contrato com o BRADESCO. Temos que rever a questão do contrato para a compra de R$ 2 milhões de móveis para o Município. Temos que rever o empréstimo com a Caixa Econômica de R$ 11 milhões. Temos que saber e lutar para que estes grandes projetos, como os portos, as hidrelétrica, as mineradoras ajudem Itaituba. Isto tem que ser agora. Esta é a grande oportunidade que Itaituba tem. Ou é agora ou nunca mais E a Câmara de Vereadores tem que se envolver. Porém, não podemos receber “bombons” em troca destes grandes projetos. Itaituba precisa de uma maternidade. De um hospital com pelos menos 60 leitos. Com pelo menos dois centros cirúrgicos. Temos que construir o Aterro Sanitário. Temos hoje grandes problemas em Itaituba, que nem a União, nem o Estado e muito mais o Município tem condições de resolver. Então, nas condicionantes, temos que incluir, que é a construção da rede de esgoto sanitário, rede de águas pluviais, meio fios e pavimentação asfáltica de todas as ruas da cidade, a macrodrenagem dos igarapés Oriundo e da Lagoa dos Patinhos, água tratada em todas as casas de Itaituba. Porém, para isto ser feito, precisamos fazer um levantamento da realidade da nossa cidade, como saber quantos quilômetros de ruas temos. Quantos domicílios (casas) temos. Aí sim, elaborarmos os projetos e partimos para cobrarmos dos empreendedores destes grandes projetos.

JORNAL O IMPACTO: O seu futuro político?

PENINHA: Não sou candidato a Deputado. No momento estou focado na vereança. Minha volta é o que interessa agora. Meu futuro político vai depender da minha atuação e da aprovação do meu trabalho pelo povo. É O POVO QUE VAI DECIDIR MEU FUTURO POLÍTICO.

Por: Nazareno Santos

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

Amazônia Trator Peças

Clique aqui e saiba mais ...