Os amazonenses estariam comprando “gato por lebre”, ou melhor, urubu por galinha caipira. A denúncia é do site de notícias Portal Na Hora, que usou fotos postadas em redes sociais mostrando as aves sendo depenadas e vendidas nos bairros de Manaus ao preço “promocional” de R$ 5.

Segundo a denúncia, o comércio é feito nas ruas da cidade em carros que circulam anunciando a venda do produto clandestino. As fotos mostram urubus já abatidos, preparados e embalados para o consumo.

Ainda de acordo com a publicação, os urubus são capturados com linha de pesca e anzóis com isca. Segundo médicos ouvidos, comer urubu não é recomendável. A ave é necrófaga – se alimenta de animais mortos – e possuem bactérias de putrefação que podem provocar infecção alimentar e outros danos a saúde humana.

Cientistas acreditam que os urubus se alimentam de comida estragada sem passar mal graças ao seu sistema imunológico e ao potente suco gástrico secretado por seu estômago que que neutraliza as bactérias e toxinas presentes na carne podre.

Os urubus não têm habilidade para caçar, pois as garras de suas patas são ineficientes para essa tarefa, sendo assim desenvolveram outras habilidades e para encontrar a refeição, eles contam com olfato e visão apurados. São capazes de ver um bicho pequeno a 3 mil metros de altura.

Fonte: Portal Na Hora

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem