Menino de 12 anos ficou desaparecido por horas e só foi localizado durante a madrugada; buscas mobilizaram várias pessoas e até a polícia.
A história do desaparecimento de um adolescente tomou grandes proporções, na noite de quarta-feira (6), em Itaituba. O caso foi divulgado em grupos de WhatsApp, causou grande comoção entre as pessoas e dividiu opiniões. A mãe do menino de 12 anos, Nataly Bandeira da Silva, procurou a 19ª Seccional de Polícia Civil e relatou que seu filho havia sido levado por um homem, na tarde do mesmo dia. Segundo ela o menino saiu de casa para a aula de música.

Ainda, de acordo com a mãe, um homem teria feito uma chamada de voz, via aplicativo e dito que o adolescente estava em Miritituba, sozinho e o levou para casa, afim de ajuda-lo.

A mãe relatou ao GIRO que o filho andava bastante desinteressado pelos estudos e pelas aulas de música. Segundo ela, o menino só queria saber de celular e jogos de aplicativos. Uma bronca dada pela família, teria motivado a fuga do adolescente. Ele teria chegado ao Porto da balsa sozinho e embarcado até o distrito de Miritituba, sem a companhia e autorização de nenhum adulto

Já em Miritituba, o homem teria encontrado o menino, percebido que estava sozinho e ofereceu ajuda. O levou a para casa e em seguida, ligou para seus pais informando que o filho estava em segurança e que o levaria de volta no dia seguinte.

Os pais, que já estavam preocupados, se desesperaram, achando que o menino havia sido sequestrado. O homem não quis se identificar e nem dar seu endereço. E, depois que encerrou a ligação tirou a foto do aplicativo e não atendeu mais as ligações.

A família prestou queixa na Delegacia. Em seguida, com um grupo da igreja que frequenta, espalharam fotos do menino e do homem, por grupos de whatsapp e por toda cidade. Na orla, mostraram a foto do homem pra algumas pessoas e foram informados que o mesmo morava em Miritituba. Sem titubear, pegaram a balsa e foram rumo ao distrito. Chegando lá, por coincidência, um mototaxista conhecia a sogra do homem e deu o endereço para o pai e tio do menino.

Chegando a casa, a mãe nos conta que o homem não ofereceu resistência e explicou que havia encontrado o menino sozinho no Porto e decidiu ajudá-lo.  Conversou com a família e o menino voltou para Itaituba na mesma noite.

A mãe fez questão de frisar que o adolescente não sofre maus tratos e que não entendeu a reação do filho. Ela também afirma que ficou bastante abalada com os comentários maldosos que surgiram nas redes sociais. Fica o alerta às famílias: Mantenham sempre diálogo próximo com seus filhos e olhos atentos ao uso de aparelhos eletrônicos.

Fonte: Portal Giro.

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/