Em tempos de radicalismos políticos, teve gente que virou o beiço quando soube que o deputado Airton Faleiro, que é do Partido dos Trabalhadores estava vindo para comandar o seminário sobre legalização do garimpo, junto com o deputado Joaquim Passarinho.
Houve um cujo anonimato o blog mantém, que chegou a afirmar que não iria ao local do encontro por causa de Faleiro, que é um político muito conhecido na região, porque gravita por todos os municípios do Oeste paraense.Radicalismos à parte, o deputado federal Airton Faleiro é o presidente da subcomissão de Mineração e o deputado federal Joaquim Passarinho é o relator. Foi de Faleiro o requerimento aprovado que tornou possível a vinda dos dois a Itaituba para reunir com a classe garimpeira e com lideranças políticas da região.

“A gente fez o requerimento na Subcomissão de Mineração, da qual eu sou presidente e o deputado Joaquim Passarinho é o relator, e depois foi aprovado na Comissão de Minas e Energia a realização desse seminário para tratar dessas questões da garimpagem na nossa região. Nós somos dois deputados do Pará e temos a sorte de ter a presidência e a relatoria dessa subcomissão e nós não podemos nos omitir diante desse cenário de problemas que a mineração está enfrentando.

A nossa vinda aqui, foi para ouvir os diversos seguimentos, independente da posição e da opinião de cada um para que a gente possa fazer um belo relatório dessa reunião, para internalizar na subcomissão e depois na comissão e no Congresso. Nós somos legisladores, somos nós que fazemos a lei, por isso, temos que trabalhar para alcançar a legalização, porque não podemos defender a ilegalidade.

O que estiver dentro da legalidade, a gente quer que avance. É bom que se diga que nós precisamos defender a mineração de forma muito ampla. Nós queremos defender a mineração com sustentabilidade ambiental e econômica, inclusive, com a industrialização do ouro para gerar emprego e renda aqui.

Tem uma questão muito forte que é o tributo. Hoje a nossa matéria prima não deixa imposto para o estado por causa da Lei Kandir. Agora a gente vai discutir uma Reforma Tributária e a gente tem que aproveitar para acabar com essa lei que é uma brincadeira. Um dos debates acirrados do momento é a mineração em terra indígena. Nós já recebemos indígenas que são contrários a essa atividade, mas, tem os que são favoráveis.

Há outro ponto polêmico que é se deve ou não queimar máquinas em atividade ilegal e a exploração de garimpo em reservas. Todos esses temas estiveram em destaque aqui e nós vamos levar para Brasília e colocar no nosso relatório. Em se tratando de mineração, eu tenho certeza que esse debate virá com muita força no Congresso.


Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/