O evento tem como objetivo debater propostas comuns e definir ações de desenvolvimento sustentável que possam ser implementadas pelos nove estados que constituem a região: Pará, Acre, Amapá, Amazonas, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins.

Governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal Pará participam, nesta quinta (28), do 19° Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que acontece em São Luís, Maranhão. Durante o encontro, o governador do Pará, Helder Barbalho, ressaltou a importância do trabalho conjunto dos governos estaduais para o desenvolvimento da Amazônia.

“O Fórum tem sido um ambiente de integração da nossa região e de construção coletiva de propostas que permitam a Amazônia brasileira se desenvolver de forma sustentável, respeitando nossas particularidades e construindo de maneira efetiva políticas públicas de benefícios à sociedade”, destacou Helder.
A definição de estratégias dos compromissos ambientais e sociais assumidos na Declaração dos Governadores da Pan Amazônia - assinada durante a 1°Cúpula dos Governadores da Pan Amazônia, realizada em outubro, no Vaticano  - foi debatida durante o evento. Na ocasião, os gestores discutiram planos de ação para os objetivos de investir em economia verde, no desmatamento ilegal zero e na defesa dos direitos dos povos indígenas e das populações tradicionais.
O chefe do executivo paraense lembrou que a preservação do meio ambiente e dos direitos sociais é um tema norteador das ações do consórcio “O que discutimos em anos anteriores e também este ano são as ações para construir um novo paradigma de desenvolvimento para a região. Nós temos 23 milhões de brasileiros que moram na Amazônia Legal que têm o direito à educação, saúde, qualidade de vida e justiça social”, destacou.

A programação da agenda do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal no encontro marcado para a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-25) – que será realizada entre os dias 02 e 13 de dezembro, em Madri, na Espanha – também foi discutida.  O governador do Pará destacou que é preciso que os representantes da Amazônia reafirmem seu comprometimento com a sustentabilidade, “O caminho para a discussão internacional na COP-25 é no sentido de que nós estamos dispostos a mudar nossa lógica de desenvolvimento e a mudar a visão econômica da região amazônica”. Ainda para o debate com outros países, Helder enfatizou a importância de definirem agentes, investimentos e prazos para os compromissos com a preservação da Amazônia.  

Ao final do fórum, os governadores assinaram a Carta de São Luís. O documento estabelece o planejamento conjunto dos estados para a criação de meios para uma economia de baixas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs). A carta também reitera a importância de retomar o Fundo Amazônia – idealizado para o fomento de ações que combatam o desmatamento florestal por meio de doações de países e empresas – e o apoio à criação do Comitê Regional para Parceria dos Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais, que tem como objetivo incentivar o diálogo entre os povos indígenas e comunidades tradicionais com os estados da Amazônia Legal.


Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/