Para o Curso de Motopatrulhamento, foram selecionados 26 alunos. O curso é ministrado por oficiais e sargentos do GMP de Santarém e da Ronda Tática Metropolitana de Belém. Entre os alunos, um agente do Detran e um soldado do Exército. Com duas semanas de instruções, o peso do desafio deixou três de fora. 

Os que permaneceram, são submetidos a provas exaustivas; resistência, agilidade e destreza são postas à prova em ambientes de acesso dificultado pelo terreno. A área de instruções mede mais de cinqüenta mil metros quadrados, quase sete campos de futebol, mas as irregularidades do terreno são o grande desafio para os pilotos, que executam manobras que simulam perseguições em condições adversas. A manobra extensa é na sequência de uma grande descida. 

Pelo roteiro, eles precisam seguir em frente até um ponto da ladeira com cerca de três metros e meio de altura. Agora, descer por um outro ponto e pegar o sentido contrário, circulando por trás da serra e saindo em uma outra baixada, que oferece um outro desafio, tanto para o homem quanto para a máquina. Para concluir o curso com aproveitamento, o motopatrulheiro precisa mostrar que está preparado para conduzir o veículo de duas rodas em qualquer situação, seja em estradas de asfalto, de chão ou terreno acidentado. 

O importante também é que ele tome os cuidados orientados, para proteger a si e ao parceiro, além de cumprir a missão e atender à ocorrência. O curso tem duração de quinze dias ou cento e cinqüenta horas. A previsão de término é onze de dezembro.

Com produção de Joacir Castro e Mauro Torres/TV Tapajoara SBT Itaituba

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem