Depois de matar a própria mãe, o filho, para tentar encobrir o crime, colocou o corpo da mulher em um poço artesiano da casa onde morava, no bairro Nova Iguaçuana, em Nova Iguaçu (RJ), na Baixada Fluminense. Ele confessou o crime e foi preso em flagrante.Eduardo Jonathan Nicolau Alves, de 23 anos, cobriu o corpo com brita, fechou o poço e colocou um vaso de planta por cima para tentar disfarçar.A mãe, Sandra Maria Nicolau, completaria 45 anos no dia 30 de janeiro. Ela ainda foi vista com vida na última sexta-feira (24). Mas, no sábado, seu corpo foi encontrado.A polícia foi acionada pelos vizinhos, segundo Natasha Nicolau Kohlman, filha da vítima. Os vizinhos ouviram o barulho de Jonathan e mais uma pessoa no quintal da casa, no sábado de madrugada.

“Os vizinhos escutaram tudo e acionaram a policia, mas eles só chegaram na tarde do sábado. Minha mãe ficou lá apodrecendo por horas. Ele não estava sozinho. Tenho testemunhas de que ele não agiu sozinho”, disse a irmã. Natasha afirma que o irmão morava com a mãe e tinha comportamento agressivo com a Sandra. A irmã revela que sempre temeu pela vida da mãe, pois chegou a presenciar algumas agressões. Para ela, a motivação do crime foi o imóvel da vítima.

“Ele queria a casa da minha mãe e sempre foi agressivo com ela”, explicou.Natasha conta que, depois do crime, Eduardo saqueou todos os pertences da vítima na casa, jogando parte dos objetos no lixo e outras coisas mais valiosas, ele guardou no quarto que ele ocupava.Segundo Natasha, a mãe tolerava o comportamento do filho devido ao amor que sentia por ele. “Minha mãe queria que o Jonathan trabalhasse para ajudar em casa”, diz.Na memória da filha órfã há o amor pela mãe, mas também o trauma da experiência de vê-la saindo do poço. “Minha mãe era linda e cheirosa. Quando eu a vi saindo daquele poço, eu não acreditei.”

Fonte: https://www.oliberal.com/

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem