Um foragido da Justiça do Estado do Amapá, que foi condenado a 64 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, latrocínio, roubo e furto, estava aterrorizando moradores do bairro Planalto, em Monte Alegre, oeste do Pará, foi capturado nesta sexta-feira (14) após troca de tiros com a Polícia Militar. De acordo com o comandante do 18º Batalhão Gurupatuba, Major PM Eduardo Carvalho, Gildson Loureiro da Silva é um indivíduo de alta periculosidade e já havia várias denúncias contra ele em Monte Alegre. Há dias a polícia estava monitorando os passos de Gildson com o objetivo de manda-lo de volta para a cadeia.

"Esse cidadão já vinha causando transtornos aqui em Monte Alegre, já vinha inclusive cometendo crimes aqui. Ele entrou numa residência, onde o proprietário acordou no meio da noite e foi esfaqueado pelo elemento. Ele fez a filhinha da vítima de refém para obrigar a mulher a entregar objetos de valor. Já havia estuprado uma mulher e havia mais três denúncias contra ele de tentativa de estupro", relatou o major.

Ainda de acordo com o comandante do Batalhão Gurupatuba, ao se deparar com a polícia, Gildson que se preparava para fugir atirou em direção aos policiais que revidaram também com tiros. "Nossas guarnições estavam há vários dias monitorando o criminoso. Hoje ele se deparou com a guarnição da PM, reagiu atirando e a guarnição revidou até para preservar a integridade dos nossos policiais. Ele foi atingido e encontra-se no hospital recebendo atendimento", explicou major Eduardo Carvalho.

A polícia chegou até o local onde Gildson estava a partir de denúncias anônimas. Ele foi localizado próximo a residências em um terreno baldio no bairro Planalto. Dois disparos acertaram Gildson na altura do quadril. Com o foragido que estava usando identidade falsa, os policiais encontraram: 1 revólver calibre 22, 4 munições intactas, 3 munições deflagradas, 3 chaves mestras para arrombamento e 1 identidade falsa.
Arma, munições e chaves encontradas com Gildson Loureiro — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Gildson Loureiro da Silva, 34 anos, tem extensa ficha criminal. Ele foi condenado pela Justiça do Amapá a 64 anos, 1 mês e 3 dias de prisão em regime fechado e começou a cumprir a pena, mas acabou fugindo. A sentença condenatória já transitou em julgado, ou seja, não cabe mais nenhum recurso da pena imposta ao homicida pela justiça. O mandado de prisão foi expedido no dia 10 de agosto, pelo juiz da Vara de Execução Penal em meio fechado e semiaberto de Macapá, João Matos Júnior.

Fonte: G1-SANTARÉM-PA 

Post a Comment

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!

Postagem Anterior Próxima Postagem

CASA DOS PADRÕES E ENERGIA SOLAR:

Está pagando talão de energia com valores exorbitantes? Quer pagar só a taxa mínima?Entre em contato com nossa equipe que está esperando para lhe atender.- Loja: (93) 99241-1288 – - Setor Técnico: (93) 99193-1288. - E-mail: casadospadroes.stm@gmail.com - Site: https://www.casadospadroes.com.br/energia-solar - https://www.instagram.com/casadospadroes.energiasolar/